Mana Helena e a sua primeira semana em Moçambique

“Durante esta primeira semana, tive apenas a oportunidade de conhecer as escolas de S.V.P. e de S.L.M sem realizar qualquer actividade, apenas fui apresentada, pelo Irmão Licinio, às Irmãs que estão nos referidos projectos. As distâncias entre os três projectos são grandes e só cheguei ao C.P.R.E, no dia 19, onde desenvolvi com as crianças as actividades que me foram solcitadas, nomeadamente jogos, desenhos, canções que cantaram para mim e outras que levei para cantar com eles, bem como danças. Os meninos vão chegando aos poucos por volta das 9h, à excepção do Armando que chegou hoje sozinho (costuma trazer o irmãozinho às costas) e bem cedo já batia à minha porta.

Tenho sido acolhida por todos eles muito bem e isso deixa-me muito feliz. Apesar de alguma dificuldade de entendimento, pois não domino o changana e a maioria deles não sabe nada de português há sempre alguém que entende e ajuda. Devo referir o Santos, pois é uma criança muito voluntariosa, sempre pronto a ajudar-me e aos outros. É um menino bastante inteligente, e apenas com 11 anos, os seus desenhos destacam-se dos da maioria. Desenha com prespectiva, o que não é muito vulgar. Outros há também desenham bem. Pedi-lhes para desenharem o que lhes apetecesse e só dois ou três ficaram a olhar para a folha até que eu desenhasse algo para eles repetirem. H

ouve um “patriota” que ocupou uma folha A4, só com a bandeira de Moçambique. De uma maneira geral estou surpreendida, pela positiva, com estas crianças, que merecem muito mais do que aquilo que lhes podemos oferecer. Tenho reunidos 60 desenhos realizados por eles, em folhas brancas que trouxe e que vou distribuindo por cada um, pois as que têm são de papel pardo, o que não permite que o resultado final seja tão bonito. Estas crianças desejam quem lhes dê atenção e aprender coisas novas.Têm uma curiosidade imensa que deve ser aproveitada o mais possível. Farei tudo enquanto aqui estiver para cumprir esse objectivo. Este grupo de meninos é muito heterogénio, as idades variam, talvez,entre os 2 e os 12 ou 13 anos, o que exige uma maior disponibilidade e atenção.

Fiz a experiência de colocar todos a desenhar desde os mais pequeninos aos mais velhos e foi um sucesso, até o Pedro (Pedô) que tem 2 ou 3 anos fez o seu desenho de “pontos e linhas emaranhados” Para terminar, esta narrativa tenho que contar, que quando me apercebi, as meninas tinham usado os marcadores para pintar os lábios e os olhos e alguns rapazes também pintaram os lábios o que valeu foi que eu tinha toalhetes húmidos e limpei-os. Proibi-os de voltarem a fazer o mesmo disparate mas devo confessar que me diverti ao ver a cara deles. Em relação à costura tenho tentado mas as meninas mais velhas não têm aparecido. Por último, devo dizer que o acolhimento por parte do Irmão Licínio tem sido muito bom e tenho aprendido com ele muito sobre esta realidade e esta cultura tão diferente da nossa.”   Mana Helena

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s