Dia 1: A Laurinda tem finalmente um tecto e uma família

Laurinda Wamusse, sete anos, está na 2ª Classe e vive com a tia Helena, a irmã Vitória e os primos numa palhota, em Chongoene. Hoje vai à escola e a tia recebe mensalmente a cesta básica da UPG com géneros alimentícios. Mas nem sempre foi assim. Não conheceu o pai e da mãe não se lembra pois abandonou-a em bebé.

Quando foi encontrada pelas Irmãs Dominicanas, arrastava-se, no chão, tal como a irmã, pois as suas pernas não suportavam o peso do corpo. No hospital, o médico falou de subnutrição – abandonadas escavavam no chão a mandioca que lhes servia de alimento. No período que estiveram no hospital, a Irmã Aparecida procurou familiares que pudessem tomar conta das crianças.

Encontrou a tia Helena, que olhava pelas crianças, mas não tinha comida para lhes dar. Inseridas no projeto de Apadrinhamento da UPG, hoje movimentam-se como as outras crianças, têm um tecto e uma família. A Laurinda recebeu uma prenda da madrinha: um peluche, uma caixa de cinderela, com ganchos e outros enfeites e uma T-shirt.  Ficou muito feliz!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s