Estado da Situação – Cheias em Moçambique (Principio da Tarde)

Chokwé
O Mano Hilário já conseguiu descer da sua casa, onde a água está pelos joelhos e, improvisando uma bota e uma canadiana do pai, com a ajuda dos vizinhos conseguiu ir para a Macia (a 40km), onde recebeu assistência na clínica.  Já recebeu tratamento e está sem febre, se bem que a recuperar de uma ferida profunda.  Aproveitou para carregar o telemóvel e dar-nos notícias e está a tentar levar água de volta para casa.  Diz que ainda há alguns alimentos que as pessoas vão partilhando e as famílias vão partilhando umas com as outras. 
Parte da descrição fica para além do que conseguimos conceber “deste lado” da Um Pequeno Gesto. As pessoas aliviam as suas necessidades por onde estiverem.  As crianças que têm sede bebem água das cheias sem entender o perigo de doenças.
Chiaquelane (Antigo Projecto UPG Orfanato Chiaquelane Irmã Isaura)
Conseguimos falar com a ex-Parceira Local da UPG, a Irmã Isaura, que está na zona alta de Chiaquelane, onde é um dos campos de apoio do INGC. Estão a prestar ajuda aos refugiados e as crianças estão bem.  Encontram-se de momento c. 50 crianças sob o cuidado da Irmã Isaura.  Já foi pedido ao Irmão Licinio, que está a fazer as compras para o Fundo de Emergência da UPG para dar uma contribuição de alimentos para as famílias da zona.
Irmão Licínio @ Maputo
O Irmão Licinio já recebeu a oferta generosa de um gerador da empresa Canon no local.  Desta forma já pode levar carapau para as crianças para ajudar na alimentação.  O problema do gasóleo no Monte Chirrundzo (CRPE) ainda não está resolvido mas o Irmão está a tentar levar de Maputo.
Centro Renascer Para a Esperança
Os Voluntários foram fazer reconhecimento ao rio e não há possibilidade de passarem quaisquer veículos.  A única forma de atravessar é a nado e o Irmão está à procura de voluntários adultos para mobilizarem o transporte de bens para o outro lado do rio.  Contudo, o rio ainda está demasiado forte para passar e ainda não será feito hoje. O nível é muito alto, há estradas e pontes partidas.  
Alternativamente, o Irmão Licínio ainda está em contacto para tentar encontrar um barco para que se possa por os alimentos e seja empurrado.  Potencialmente, o INGC poderá ter estas unidades de apoio e estamos a fazer os possíveis para encontrar estes meios.
Segundo o Irmão Licínio, “os mantimentos e gasóleo TEM de passar”
Estão também na região alguns soldados do Exército Moçambicano que ficaram retidos com as cheias e que também estão a procurar ajudar conforme possível.
Pela Manhã os Voluntários andaram no jeep do centro a recolher ferro para improvisar tendas para as famílias. A maior frustração “é não poder ajudar todos os que precisam de ajuda”
As redes de telemóveis estão a ser desligadas. A Mana Sara, no CRPE, deu o seu testemunho à TSF
Xai-Xai
A Baixa da Cidade continua a receber muita água e prestes a ficar submersa. O apoio está a chegar e há movimentos de camiões a transportar pessoas e bens para zonas mais altas.
As Irmãs Beta e Helena, na Escolinha do André, dão prioridade absoluta a levar comida aos que estão desalojados.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s