Dia 21: Fica sempre um pouco de perfume nas mãos que oferecem rosas…

A Irmã Lídia, nossa Parceira Local em Santa Luísa de Marillac, viu a sua escola destruída pelas chuvas de Janeiro. Com a incansável alegria de sempre, pôs mãos à obra para reconstruir este porto de abrigo de 660 crianças carenciadas em Manjangue, Chokwé, onde 117 são apadrinhados directamente pela UPG. E tem sempre uma palavra especial para os Amigos UPG…   “É com alegria que podemos hoje dar nosso testemunho quanto a parceria com a UPG, relativa ao apadrinhamento e todo o apoio recebido.

Fica sempre um pouco de perfume nas mãos que oferecem rosas, nas mãos que sabem ser generosas, assim cantamos e assim podemos confirmar e testemunhar pela mudança que foi acontecendo em nossas crianças, nas famílias e em nossa escola.Podemos dizer com certeza, tudo o que foi benefício a partir do apoio e solidariedade da UPG.

  •  As crianças estão saudáveis, melhoraram a sua nutrição e mesmo os doentes de HIV/SIDA, conseguem acompanhar tudo e estão fortes.
  •  O acompanhamento as crianças doentes tem sido feito com todo o carinho pela Irmã enfermeira, tendo o cuidado de verificar se tomam com regularidade a medicação dos antiretrovirais.
  •  O aproveitamento escolar melhorou muito nesse 2º. Trimestre, resultado do trabalho feito pelos monitores na sala de projecto, com recuperações, acompanhamento individualizado aos mais fracos e verificação constante com os professores, da assiduidade e pontualidade dos alunos.
  •  As visitas regulares e semanais dos monitores as casas das crianças da UPG, tem sido uma mais valia, no enriquecimento, na consciência de que são eles os responsáveis directos do crescimento dos filhos, dos netos e ao mesmo tempo possibilita a verificar a higiene, os cuidados do ambiente e de toda a vida familiar.
  •  Cresceu o relacionamento entre as crianças e a entre ajuda se faz sentir, não só na escola, como também em suas casas.
  •  Cresceu a consciência da partilha, do retribuir algo pela ajuda recebida. As mães, irmãs ou vovós, tem vindo semanalmente trabalhar na machamba da escola e a produção melhorou muito. O fazem com carinho e com interesse na maior alegria, tanto as mais jovens como as vovós.
  •  As crianças tiveram mais vida com o apoio recebido após cheias para poder dar uma sopa ou papinha diária. Foi excelente ajuda pois não tinham nada o que comer, tudo foi varrido e levado pelas águas. Mesmo depois de terem recomeçado suas machambas, a produção não foi imediata e o apoio com o açúcar ajudou adoçar a papinha.
  •  Não podemos esquecer o apoio com sementes e insumos para a machamba, o que nos ajudar a produzir mais e com mais rapidez. Já colheram feijão-verde, tomate, alface e para a semana colher batata reno, o alho está bonito e estão agora transplando couve tronchuda, repolho e cebola. Junto ao apoio dado a Escola para as machambas agradecemos o apoio dado para melhorar a machamba de algumas famílias das crianças.
  •  O que nos tocou o coração foi o apoio para a reconstrução o que vem sendo feita em tudo o que se estragou com as cheias: Já temos prontas as redes das janelas, as portas, o soalho do armazém, as carteiras quase acabadas e agora na fase da troca de tranquetas em cada janela, casas de banho melhoradas, e agora partiremos para o conserto dos fogões, escorredor da louça que usam as crianças e por ultimo a pintura. Nossa escola ficará nova pois nunca teríamos condições sozinhos de resolver os problemas de todos os estragos.
  •  A presença das voluntárias é de um enriquecimento muito grande, pois com seu trabalho não só incentivam, apoiam as crianças, mas conseguem fazer um trabalho envolvendo professores e encarregados. Sua presença alegre e amiga, sem maiores exigências, vivendo o dia-a-dia da escola, tem sido uma ajuda muito grande.
  •  Não pode passar despercebido o apoio para o estudo universitário de Silvestre e Eduardo, onde melhorando os quadros teremos um melhor aproveitamento dos educandos, como um futuro mais risonho para os dois estudantes. Silvestre tem sido uma dedicação total a tudo e Eduardo é o responsável pela machamba e pela produção escolar o qual não mede esforços para envolver a todos e melhorar o rendimento cada vez mais. 
  •  Que alegria, recebemos uma máquina fotográfica e assim podemos registar tudo o que vai acontecendo e testemunhamos na realidade a vida que surge a todo o instante.
  •  O apoio aos pequenos cursos nos enriquecem para uma geração de rendimentos mais eficiente e rápida. O que recebemos até agora nos ajudou a comprar material e principalmente investir na culinária, aproveitando os produtos da machamba , no fabrico de velas, no bananal, na costura e na agricultura. 
  •  É bom lembrar os padrinhos que enviaram presentes, encomendas as crianças e assim puderam trazer mais alegria na certeza de que eles não estão sozinhos. 
  •  A parceria nos trouxe também a alegria de vossas visitas. Como é bom recebe-los e assim a administração confirma de perto o que se faz, nos traz animo, nos estimula e criamos laços cada vez mais profundos entre nós

Enfim não posso deixar de agradecer o carinho e a atenção de mamã Sara [Presidente UPG] e mamã Anabela [Diretora Apadrinhamento] a tudo o que necessitamos.

Em nome de toda a equipa da escola, monitores, professores, alunos e os apadrinhados da UPG a nossa gratidão e a certeza de pedirmos ao bom Deus que retribua em dobro tudo o que fazem por nós.Com carinho Irmã Lídia e toda a equipa da Santa Luisa.”  

Donativos UPG Aqui.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s