Mais dois dias cheios de emoções! Continua o diário de viagem da Joana C….

A mana Joana C. continua feliz a conhecer a UPG em Moçambique…

“O feriado de ontem ajudou a digerir um pouco as emoções dos últimos dias mas fiquei com pena de “desperdiçar” uma dia da minha curta visita. Ontem foi dia de festa – o  dia da mulher Moçambicana – e houve celebrações nas praças principais de várias localidades como aquelas que brevemente assisti no Bilene, a 30km de Chokwé.

Hoje o dia amanhaceu novamente com chuva mas esta já tinha desaparecido quando chegamos, com o Mano Hilario, a Escola de Santa Luísa de Marillac em Manjangue.

As irmãs Antónia e Sidónia receberam-nos calorosamente. A aula de culinária da Irmã Antónia estava mesmo a começar – hoje era dia de fazer uns bolinhos muito parecidos com as filhoses portuguesas.

Enquanto a irmã Antónia e os alunos preparavam a massa fomos visitar a Machamba da escola.    Finalmente tinha chovido (ainda que pouco!) e alguns alunos estavam a trabalhar a terra. Gostei particularmente de ver o bananal que cresce timidamente devido a falta de chuva.

Seguiu-se um dos momentos altos do dia quando avistei o novo Refeitório quase pronto! Os interiores ainda irão ser acabados mas foi com muita satisfação que imaginei as refeições diárias dos alunos lá dentro brevemente!

A Irmã Sidónia acompanhou-nos ao Centro do Dia onde passamos algum tempo com as crianças infectadas com HIV. A 6ª feira é dia livre por isso esta manhã as crianças viam desenhos animados e jogavam jogos didáticos. A mesa já estava posta para o almoço que iam receber dai a pouco.

Regressámos ao páteo da escola e fomos em direção à aula de Culinária, parte dos Cursos Técnicos UPG. Já havia bolinhos prontos e muitos outros ainda por cozinhar. Uma parte dos alunos já tinha saido para vender os primeiros bolinhos. A Irmã Antónia contou que hoje não iam fazer pão por causa da chuva mas que a fornada de 4a feira estava ótima e foi vendida rapidamente.

Os alunos mais pequenos já faziam fila para o almoço no páteo da escola quando fomos visitar o Orcidio que estava na sala da UPG muito concentrado a lançar as notas dos alunos para comunicar aos padrinhos UPG.

Como não queriamos perturbar a tarefa do Orcidio, saímos para o páteo e eu fiquei a assistir de longe à distribuiçāo do almoço, o programa de Alimentação Escolar em Santa Luísa de Marillac que é o maior projecto da UPG. Grupos pequenos de alunos iam encher o seu prato verde de comida e dai seguiam muito ordeiramente para debaixo de uma das várias árvores da escola onde almoçam na companhia de outros colegas de escola. Esta foi das imagens que mais me marcou pela positiva nestes últimos dias e sei que vai ter um lugar privilegiado na minha memória.

E assim tinham passado quase 4 horas (que pareceram muito menos!) desde que chegávamos a escola. E mesmo assim acabamos por não ver a sala de Apoio ao Estudo que entretanto tinha terminado enquanto nos continuávamos a descobrir e a conversar pela escola. 

Esta tarde as irmãs iam visitar casas de algumas crianças da escola ou de outras muito necessitadas como é habitual todas as 6a feiras. Despedimo-nos com alguma pena de não poder esperar pelo regresso da irmã Flora, que dirige a escola, mas a Isaurinha já estava a nossa espera em Chokwe.

A Bolseira Universitária Isaurinha é uma das estudantes do instituto superior da província de Gaza que recebe uma bolsa de estudo financiada pela UPG. Ela está no 2o ano de curso de nutrição e vive em Chokwe na casa das irmãs vicentinas para poder frequentar as aulas. No ano passsado, por ocasião dos meus 30 anos, decidi pedir a todos os meus amigos uma pequena contribuição para os estudos da Isaurinha. Todos contribuíram acima da expectativas e assim a UPG financia as suas propinas e parte das suas despesas de alojamento na casa das irmãs. 

Infelizmente não tivemos muito tempo para conversar com a Isaurinha porque as suas aulas começam em breve. Mas foi o suficiente para lhe relembrarmos que a sua dedicação e empenho serão essenciais para completar o seu curso e que teríamos muito orgulho que ela fosse a primeira mulher licienciada com financiamento da UPG. Despedimo-nos com uma grande sorriso da Isaurinha a porta do instituto depois de termos encortado significativamente o seu trajeto diario com uma boleia de carro. Ficámos incrédulos com os maus acessos do instituto superior acabado de construir uma vez qualquer aluno deve demorar mais de 1hora a pé para lá chegar.

E amanha há mais!”

A mana Joana C. é uma das fundadoras da UPG no UK (A Little Gesture) e continua a ser uma Trustee dedicada e voluntaria enquanto trabalha a tempo inteiro na area financeira em Londres. Esta semana visita todas as operações da UPG em Moçambique pela primeira vez!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s